Prefeitura Belford Roxo: Professor de escola municipal de Belford Roxo participa da ‘Flip Preta’ em Paraty

Professor de escola municipal de Belford Roxo participa da ‘Flip Preta’ em Paraty

           O pedagogo e dinamizador da sala de leitura da Escola Municipal Deputado Oswaldo Lima, em Belford Roxo, Carlos Carvalho, conhecido como “Professor Xavier”, participará neste sábado (13), às 11h, da Flip Preta, no Quilombo do Campinho, em Paraty. O evento, que é realizado paralelamente à Feira Literária de Paraty (Flip), contará com a participação de diversos escritores e artistas afro-brasileiros que trocarão experiências com o público no Quilombo. Carlos Carvalho participará de uma roda de conversa e contação de história. Carlos Carvalho destacou que a Flip Preta é um evento importante por destacar a arte negra um local de resistência. “A troca de experiências será importante, pois teremos artistas independentes que acreditam na educação antirracista e creem que pode se oferecer uma educação pública de qualidade nas cidades e escolas de todo o país, ressaltou Carlos, que divulgará na Flip Preta o seu livro “Xavier, que relata a história de um menino negro que encontra na rua um objeto e faz mistério até que se descubra que trata-se de uma xícara. A obra destaca a inserção do negro na literatura. “É importante destacar a organização das pessoas do Quilombo do Campinho, que encontraram uma forma comunitária para a vida”, completou o autor. As ações educativas do Projeto Música e Letramento, do livro “Xavier”, desenvolvidas por Carlos Carvalho, já passaram por cidades  como Queimados, Nova Iguaçu, São João de Meriti, Paracambi, Duque de Caxias, Resende, Mesquita e em escolas das zonas Norte e Oeste do Rio de Janeiro.

Professor Xavier
Em 2010, Carlos Carvalho começou a apresentar o projeto Música e Letramento nas escolas do município do Rio. Em uma espécie de show pedagógico, ele passava aos alunos noções de meio ambiente e higiene, entre outros temas. “O livro Xavier tem suas rimas e brincadeiras com fonemas aproximados e convida gente de qualquer idade para a viagem da curiosidade, do mistério da xícara. E, se não bastasse tudo isso, o livro também destaca o personagem negro na capa e como autor de sua própria história no texto diante da perspectiva de representatividade não folclorizada da criança afro-brasileira na literatura nacional infantil”, arrematou o Professor Xavier, que em suas aulas utiliza diversos instrumentos como pandeiro, caxixi, banjo e triângulo para despertar o interesse das crianças pela leitura.

Prefeitura de Belford Roxo



Leia no Site Oficial da Prefeitura de Belford Roxo