Prefeitura Belford Roxo: Belford Roxo realiza 10º Fórum do Serviço Social

Belford Roxo realiza 10º Fórum do Serviço Social

A Prefeitura de Belford Roxo, através da Secretaria Executiva do Serviço Social (Secretaria de Saúde), realizou, nesta quinta-feira (14), o 10º Fórum do Serviço Social, cujo o tema foi “Previdência Social e Saúde. Tecendo a Rede entre as Políticas Públicas”, no Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Belford Roxo (Previde). O evento teve como objetivo atualizar a rede de saúde, que atualmente conta com 52 assistentes sociais trabalhando em diversos locais como Hospital Municipal, UPA Bom Pastor, Unidade Mista do Lote XV, Policlínicas e em programas referentes à saúde, como tuberculose, hanseníase e IST Aids.

A coordenadora executiva do Serviço Social, Adriana Ribeiro, informou que o Fórum é bimestral e reúne alguns dos assistentes sociais do município. “Sempre trazemos profissionais de dentro ou fora do município para uma conversa. Neste décimo Fórum, marcaram presença além dos assistentes sociais do município, estagiários das faculdades que temos convênio. Ao todo, temos 17 estagiários na área”, explicou Adriana que logo em seguida agradeceu ao prefeito Wagner Carneiro, o Waguinho e ao secretário de Saúde, Vander Louzada.   

A Assistente Social do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e coordenadora do PEP (Programa de Educação Previdenciária) desde janeiro deste ano, Márcia Aguiar, foi a palestrante do fórum. Durante o evento, ela disponibilizou duas cartilhas para que os assistentes sociais possam compartilhar com os usuários dos locais que trabalham. A primeira com o título “Quanto custa o machismo”, onde contém informações sobre os direitos das mulheres que sofrem qualquer tipo de violência; e a segunda chamada “PEP. Levando informação aos cidadãos brasileiros para garantir seus direitos previdenciários”, onde explica o que é o programa e seus benefícios.

A palestra de Márcia Aguiar focou na recente mudança da Medida Provisória 871, em janeiro, que alterou algumas condições para adquirir benefícios, como auxílio reclusão, pensão por morte e auxílio doença. A assistente social do Caps (Centro de Atenção Psicossocial), Genilda de Souza, 48 anos, atende pacientes com distúrbio mental há 8 anos. Ela participou de todos os fóruns e afirmou que esses encontros são importantes para reunir os assistentes sociais do município. “É aqui que encontramos as dificuldades e sabemos das demandas das outras unidades e para onde encaminhá-las. Um exemplo são meus pacientes que além da mente, também precisam cuidar do corpo por algum problema. Preciso saber para onde encaminhá-lo. Além dos temas que são discutidos serem bem interessantes”, concluiu.  

Prefeitura de Belford Roxo



Leia no Site Oficial da Prefeitura de Belford Roxo