Prefeitura Belford Roxo: Arraiá do Caps promove interação e entretenimento em Belford Roxo

Arraiá do Caps promove interação e entretenimento em Belford Roxo

A equipe de Saúde Mental de Belford Roxo realizou na manhã desta quarta-feira (25), o Arraiá do Caps (Centro de Atenção Psicossocial). Os pacientes, familiares e profissionais puderam viver momentos de descontração, interação e entusiasmo participando de quadrilha, jogos e comendo as guloseimas típicas de festa junina. O evento aconteceu no Caps, em Areia Branca e teve o objetivo de resgatar a autonomia dos pacientes, promover o vínculo familiar e a interação social, fazendo assim uma terapia divertida.

O diretor de Saúde Mental do município, Paulo Patrocínio, agradeceu ao prefeito Waguinho e ao secretário de Saúde, Flávio Vieira, por tornar esse evento possível. “Atividades como essa ajudam a socializar um público que na maioria das vezes é excluído e tem dificuldade em interagir.  Esta festa favoreceu a socialização com os outros pacientes e fez eles buscarem sua autonomia, ao correr atrás das brincadeiras e prendas. Essa é uma maneira deles se desenvolverem mais”, destacou Paulo.

De acordo com a diretora técnica do Caps, Adriana Queiroz, a unidade realiza em média 80 atendimentos fixos por dia de pessoas que já fazem tratamento no Caps. “Estão cadastrados cerca de 700 a 800 pacientes. A festa foi elaborada com a intenção de socializar, integrar e proporcionar entretenimento aos pacientes, pois eles não têm muito convívio com a população. Estamos trabalhando o social. Fizemos brincadeiras como pescaria, corrida do saco e as danças da laranja e das cadeiras para poder nos divertir com os usuários e familiares”, informou. 

Com um pouco de mais de dois anos em tratamento no Caps, o marido de Marli Machado, 69 anos, Hermílio José Santos, 62, está evoluindo a cada dia no tratamento feito na unidade. “Descobri que meu marido tinha esquizofrenia e Mal de Parkinson quando um dia ele surtou dentro do ônibus dizendo que estava vendo coisas. Fui ao posto de saúde onde o médico me aconselhou marcar uma consulta com o psiquiatra. O Paulo Patrocínio foi quem me ajudou e me levou até o Caps. Hoje, ele está bem, reagindo bem ao tratamento. Meu marido vai a unidade uma vez por semana. E os funcionários são ótimos. Essa festa junina foi boa para entreter os pacientes e socializar”, disse Marli.– 

Prefeitura de Belford Roxo



Leia no Site Oficial da Prefeitura de Belford Roxo